domingo, 7 de outubro de 2012

IUPI! Amanhã é dia de Body Pump!


É que quem gosta de fazer exercício também se diverte assim. E o Body Pump pode ser muito divertido! É verdade que não saímos do mesmo lugar; é verdade que os instrutores podem ser tão maus que mal nos dão tempo para respirar entre as faixas e (ainda assim) exigem que troquemos de pesos; é verdade que DÓI TANTO! É verdade que não se consegue conversar NADA! E é, também, verdade que às vezes nos sentimos sem forças para pegar na barra! Mas podemos deixar-nos contagiar pela boa disposição do grupo e do instrutor (se for um bom instrutor consegue motivar-nos certamente) e sairmos de lá a pensar “venha a próxima”! E essa sensação sabe tão bem!
E os resultados podem saber ainda melhor! Porque com a prática regular de Body Pump os resultados, no que respeita à tonicidade e definição muscular, são realmente visíveis. E quem diz “o Pump? Faço Pump há anos e não noto nada!” é porque não FAZ Pump! O Pump não é para ser encarado como uma aula de manutenção (a não ser que se esteja tão bem que se queira manter); o Pump deve ser encarado como um exercício de transformação. E transformação alguma se consegue sem esforço.
Então, vamos pegar na barra, carregar no peso, pensar “MAS PARA QUE PUS TANTO PESO?!” e terminar a aula a dizer “UAU! CONSEGUI!

5 comentários:

  1. Eu só comecei a fazer há pouco tempo (odiava)... e faço parte do grupinho que morre de medo de ficar larguinha demais... mas estou a começar a ficar com o bichinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isabel, sinto-me um pouco culpada por estares a ficar com esse bichinho, mas o pior é que gosto desta sensação...É sem dúvida uma excelente forma de se treinar a sério...aumento de volume? Não. Teria de haver pesos bem mais pesados do que os que são utilizados nas aulas. Tonificação? Sim. Mas é isso que nós queremos, não é?

      Bjos

      Eliminar
  2. Comecei a fazer Pump no inicio do ano, com alguma regularidade e notei algumas progressos no que diz respeito a perda de peso. Atualmente reconheço que não conseguirei atingir o objetivo que tenho em mente, afinal de contar mal consigo ir ao ginásio e quando vou, provavelmente não me aplico ao máximo. Os instrutores são fundamentais para a tal motivação extra, assim como o companheirismo que existe num grupo de pessoas fantásticas de qual eu faço parte.

    Uma coisa tenho a certeza! Nada se consegue sem esforço e sem força de vontade.

    Ana parabéns por mais um excelente post.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. E então, já experimentas-te? Gostaste?

      Eliminar